segunda-feira, 23 de março de 2009

O que nem sempre se vê!

video

Dr. Lui (Luciano Pontes) e Dr. Eu Zébio (Fábio Caio) Em uma de suas visitas besteirológicas no Hospital Osvaldo Cruz filmada por Heraldo Firmino.

B R I C O L A G E M ???!!!







Estes são os croquis dos primeiros estudos feitos para os figurinos do espetáculo PINÓQUIO que a Cia Cênicas de Repertório realizará em maio desde ano. Para este figurino estou ampliando minhas experimentações na utilização de roupas usadas compradas em brechó. Uso aqui o conceito BRICOLAGEM para essas composições feitas com sobrepoisções de roupas e texturas já previamentes encontradas "prontas".



O processo:

1- Seleciono roupas que chamem minha atenção, quer seja pelo corte, pela textura, pela referência de época ou ano;

2- Identifico nas peças tecidos especiais ou diferentes que possam ser usadas como tecidos, sendo recortados e aplicados em detalhes nas roupas;


3- Essa seleção corresponde a uma prévia concepção feita para cada personagem. Daí entra o melhor do jogo: encontrar peças que se alie a sua idéia;


4- Monto sobre uma roupa base escolhida, geralmente um paletó, sobretudo ou blusa, e vou recortando mangas, colarinhos, golas de outras roupas e remontados sobre a base escolhida. Geralmente o resultado acaba tendo um outro efeito da idéia inicial, que pode ser bom ou ruim. Utilizo esses recursos em peças que conceitualmente pretendem ser mais teatrais, além de ser uma boa opção para os espetáculos de poucos recursos como é nosso caso em Pinóquio;


5- Outro processo depois da seleção é a pigmentação que passa pelo processo de timgimento da roupa, pois nem sempre você encontra peças na tabela de cores pretendida na criação, geralmente selecione peça em tons mais claros, facilita bastante;


Tentarei em breve mostrar passo a passo dessa bricolagem. Para os curiosos o conceito Bricolagem vem do fracês "Bricolage" e foi trazido pelo Leroy Merlin. Geralmente esse termo é usado nas atividades em que você mesmo realiza para seu próprio uso ou consumo, evitando deste modo as despesas com pequenos trabalhos. e esse processo é ou não é Bricolagem?

Olhar Flagrante!

Um olhar assiste
olhar estrangeiro, vasculhador de sutilezas
O vidro revela e divide
Mostra mais do que esconde
é um espelho quase reflexo
e os olhares se vêem mesmo não se vendo
É o ângulo! Dirão.
mas o que seria da geometria se não fosse a contemplação
Vejam, mirem, se olhem eu estou lá!

foto registra por Geanic no dia 17/03 do Dr. Lui (palhaço do programa Doutores da Alegria) na visita de observação no Hospital Osvaldo Cruz

quinta-feira, 19 de março de 2009

Palhaçada Francofônica 1 dupla de trabalho



Essa é a palhaça Mlle Huguette Espoir do grupo Le rire Médicin da França e o altão é o Dr. Lui, eu mesmo que escreve, do programa Doutores da Alegria do Brasil. Hoje trabalhamos juntos no Hospital Universitário Osvaldo Cruz dando inicio ao primeiro estágio do nosso intercâmbio no HUOC.

"Durante o trabalho com a Huguette que não fala minha língua martena, o protuguês, me senti um "primata" no sentido da linguagem, pois ao me comunicar com ela e com os outros parecia ter esquecido os códigos linguisticos que aprendi e que me civilizaram, passamos a nos comunicar pela ação física e por sons que transmitiam o mesmo sentido".

trecho do diário de trabalho

Em Pauta: Coletivo Angu de Teatro em Temporada Tripla

Começa hoje a temporada de repertório do Coletivo Angu de Teatro
em comemoração aos seu cinco anos de invenções no palco.
Quem for conferir o espetáculo Ópera terá a surpresa de me ver no elenco.
SERVIÇO
_______________________

Temprada de Repertório do Coletivo Angu de Teatro
19 março a 19 abril 2009

Angu de Sangue
teatro Apolo
qui e sex
as 21h

Rassif - mar que arrebenta
teatro Hermilo Borba Filho
sab e dom
as 19h

Ópera
teatro Apolo
sáb e dom
as 21:30h

segunda-feira, 16 de março de 2009

Em pauta - Palhaçada Francofônica!















- Um palhaço é pouco!
- Dois é bom!
- 24 palhaços não é demais?!

Imaginem a confusão que foi o primeiro encontro do programa Doutores da Alegria do Brasil com 10 palhaços do programa Le Rire Médicin da França. Na verdade nem teve tanta confusão assim, pois o encontro está bem organizado, coisa para palhaço nenhum botar defeito, temos tradutor e tudo, mas nada muito formal. Vão se juntar esse bando de palhaços ai que vocês estão vendo na foto ao lado para fazer visitas aos hospitais pernambucanos ( Hospital Barão de Lucena, IMIPE, Hospital Osvaldo Cruz e Hospital da Restauração). Esse intercãmbio faz parte da comemoração do Ano da França no Brasil e isso não é graças ao governo francês e sim de uma empresa que patrocina o programa em suas ações. Vamos formar duplas de palhaços com os franceses e nem pensem que a língua vai ser algum fronteira, palhaço sabe muito bem enteder as emoções humanas, elas são universais.